23 de setembro de 2010

Sapatos Femininos


Enquanto comprar sapatos, para a maioria das mulheres é algo prazeroso, outras acham um trabalho extremamente árduo e complicado. Para mim, os sapatos são acessórios importantíssimos na composição de uma roupa. Também acho que toda mulher tem obrigação de ter um salto alto no armário. Mas, sei que a realidade não é bem essa.
Apesar de alguns homens acharem que para as mulheres ficarem mais belas devem estar sempre em cima de um belo salto alto, e de existirem mulheres que usam e abusam desses artifícios, há também aquelas que não agüentam nem imaginar em ter um deles dentro de seu guarda-roupa.
Para quem não sabe, os sapatos que usamos podem influenciar o nosso humor durante o dia, e até a forma de nossa postura. Antes de comprá-los, devemos e notar pequenos detalhes que podem passar despercebidos ao experimentá-lo. Por isso, segue abaixo algumas dicas que devem ser levadas em consideração ao se comprar um sapato. Seja ele alto, ou não.


- NUMERAÇÃO: Procure sempre comprar a numeração correta. Lembre-se que você poderá ficar muito tempo em pé com o calçado. É claro que pode acontecer de você comprar um sapato na sua numeração e ele ficar um pouco apertado no início, mas caso você sinta necessidade algumas lojas como a Via Uno, vendem um amaciante para calçados, que após algum tempo de uso deixa-os mais confortáveis e macios. Além do que, se você comprar um sapato com numeração menor, na maioria das vezes, poderá ficar com os pés inchados e cheios de bolha. Já se a numeração for maior, após algum tempo de uso poderá ficar saindo do pé e acabará perdendo o sapato.
- SALTOS CONFORTÁVEIS: Ao experimentar os sapatos, ande com eles, você poderá sentir como é a firmeza do pé e ter uma idéia de como será andar muito tempo com eles. Os saltos mais finos são melhores em ocasiões mais sociais, já os mais grossos podem ser usados com mais freqüência por serem mais esportivos.
- MATERIAL: Apesar de parecer que não influenciam em nada, eles fazem bastante diferença! Hoje em dia a variedade de texturas e materiais é imensa. Podem ser materiais moles ou duros, dependendo do material e da firmeza que ele dá ao nosso pé até a postura é afetada.


16 de setembro de 2010

Dica de Final de Semana

Olá pessoal, quanto tempo!
Desculpem por estar ausente ultimamente, mas estou meio ocupada com o trabalho e faculdade, entretanto, não esqueço de vocês jamais!
E hoje, estou deixando este post rapidinho como dica de compras para vocês!
Para quem mora em Brasília, a Revista do Correio, do jornal Correio Braziliense, organizou um Bazar da Moda que será realizado este final de semana no Pontão do Lago Sul.
O Bazar contará com a presença das lojas: All Kitchens (artigos de cozinha), Avanzzo, Aviator , Bonequinha de luxo,  Calvin Klein Jeans, Carola,  Dondoca Atrevida , Freeshop do computador,  Fit Corpus,  Orla Bardot, Magrella, Mandi & Co.,  Poá, Preciosas Marias, Santa Lolla, Via Uno, Vogue, Voriques Optica, VR Menswear e do brechó Peça Rara.
A revista está fazendo o evento com o intuito do consumidor comprar peças de qualidade com preços inacreditáveis. Eu, particularmente, não acredito que os preços estarão tão acessíveis assim. No entanto, acho sim que vale a pena dar uma conferida já que o evento contará com oficinas de customização e workshops de moda e estilo que irão falar sobre técnicas de automaquiagem e  consultoria de  Moda.  Para participar, as inscrições deverão ser feitas no local do evento. Confira abaixo a programação

18 de setembro (sábado)

11h – Formação profissional e mão de obra na moda do DF
Mesa redonda vai discutir a oferta e demanda do profissional de moda no DF. Com os empresários Daniela Naegle, da Avanzzo, e Fernando Japiassu, da Summershop, e com o coordenador do curso de moda do Iesb, Marco Antônio Vieira.

13h - Bate-papo de Maquiagem
Encontro com Marcos Costa, maquiador oficial da Natura

15h – Bate-papo de Maquiagem
Encontro com Marcos Costa, maquiador oficial da Natura

17h – Moda para todos os tamanhos
A consultora de moda Rosana Tarsitano e a empresária Simone Montenegro, dona da Intimitá, uma loja de lingerie para gordinhas, mostram como a escolha certa das roupas pode valorizar o biotipo de qualquer pessoa.

19h – Moda e autoestima
Palestra com a publicitária Cris Guerra, que virou uma celebridade no mundo da moda ao lançar o blog Hoje vou assim, em que fotografa os seus looks do dia a dia.


19 de setembro (domingo)

11h – Quero ser modelo. E agora?
Palestra com Sérgio Mattos, diretor da agência de modelos 40 graus Models, do Rio de Janeiro, descobridor de talentos, como Gisele Bündchen, Isabeli Fontana, Raica, Cauã Reymond, Daniela Sarahyba e vários outros artistas e modelos consagrados. Sérgio tem 20 anos de experiência no mundo da moda como caça-talentos e formador de castings importantes. Depois, uma mesa redonda com Diego Giallanza, proprietário da Unique Models, o fotógrafo de moda João P. Teles e os modelos Pedro Albuquerque e Bruna Moraes, que vão dar dicas e contar suas experiências.

15h – Moda e autoestima
Palestra com a publicitária Cris Guerra, que virou uma celebridade no mundo da moda ao lançar o blog Hoje vou assim, em que fotografa os seus looks do dia a dia.

17h – Moda masculina: tendências e estilo
A estilista brasiliense Ana Paula Osório e a consultora Márcia Rocha falam das tendências e das preferências masculinas.

19h – A moda Made in Brasília
Mesa redonda com os estilistas brasilienses Romildo Nascimento, Fernanda Ferrugem e Stefânia Rosa.

Caso você queira ter mais informações entre no site: http://www2.correiobraziliense.com.br/bazardamoda/

6 de setembro de 2010

Site da Semana

O www.oficinadamoda.com.br é um portal de moda que fala tanto sobre a moda masculina quanto sobre a moda feminina. O site foi criado por duas personal-stylists, que tiveram como idéia inicial dar dicas de como se vestir por meio de um blog. Parte das dicas, são apresentadas em vídeo para uma melhor compreensão do internauta.

Além de dar dicas sobre o vestuário e falar sobre o que está acontecendo no mundo fashion, como as tendências da estação, o portal também expõe matérias sobre beleza e saúde, gastronomia, fama & TV , amor e sexo, e até mesmo gastronomia. Vale a pena conferir!


Acessórios

Há pessoas que pensam que comprar acessórios como sapatos, bolsas e bijuterias é desnecessário. Mas, há também aquelas pessoas que pensam “quanto mais, melhor!”.

Para aqueles que pensam que comprar acessórios é jogar dinheiro fora, posso lhes dizer que estão muito enganados. Pois, os acessórios são tão importantes quanto uma calça jeans. Isso porque os acessórios permitem que as combinações se transformem! Isso é possível porque por mais que você use uma blusa branca básica e uma calça jeans, além de mudar de sapatos todos os dias, colocar um colar e um brinco diferente, mesmo que as roupas sejam repetidas, dificilmente parecerão as mesmas e isso acontece porque a composição do look muda totalmente.

Eu, particularmente, pertenço ao segundo grupo de pessoas. Para mim, não há nada melhor que ter bolsas, sapatos, brincos e colares. Entretanto, sei que nem sempre o exagero de peças é um bom negócio. Pois, se compramos muitas coisas iguais podemos, sim, dizer que jogamos dinheiro fora.

Antes de comprar qualquer acessório faço pesquisa de preços em diversas lojas, de maneira semelhante quando vou comprar uma peça de roupa. Quero qualidade aliado a um preço acessível, dificilmente compro bolsas ou bijuterias em lojas ou shoppings. Sempre procuro locais alternativos. Entretanto, na hora de escolher os sapatos, sempre prefiro comprar em lojas que conheço.

Veja abaixo algumas dicas para se comprar bijuterias, cintos/sapatos:



Bijuterias: quando for comprá-las, prefira sempre as mais discretas e neutras. Dessa forma, você não precisará trocar suas bijuterias a cada estação. Quanto mais você tiver, melhor vai ser. Além disso, você pode brincar com a variedade de brincos e combinar as bijuterias com lenços coloridos.







Cintos e Sapatos: os cintos e sapatos não precisam ser coordenados durante o dia, basta que você consiga combinar de forma harmoniosa o material, as texturas e a cor.













3 de setembro de 2010

Planeje-se!

Hoje eu estava em uma loja, e vi que uma moça queria comprar um vestido para um evento que iria hoje! Pois bem, ela experimentou mais de cinco vestidos diferentes e ficava na dúvida se levava ou não. Enfim, depois de experimentar todos os vestidos, um em especial ficou lindíssimo!

Este vestido, caiu que nem uma luva nela, o caimento ficou ótimo e o acabamento do vestido era impecável. Além do que, o vestido associado com os acessórios certos, poderia ser utilizado em diversas ocasiões.

Vendo a indecisão da moça, resolvi me meter e mostrar para ela, junto com a dona da loja, as combinações de acessórios que poderiam ser feitas, o rosto dela demonstrava gostar das sugestões. Entretanto, ao pensar no preço valor, quase R$200,00, desestimulava na hora. Eu sei que o valor do vestido não é tão acessível assim. Mas se pararmos para pensar, vemos que esse é um vestido que dá para usá-lo no trabalho, em um casamento, na boate e para sair em um passeio no final da tarde, o preço está excelente! “As vezes o caro sai barato” é como diz o ditado, no sentido contrário, mas perfeito pra nossa colocação.

No final de tudo, percebi que ela não quis levar o vestido não só por causa do seu valor. Mas sim, porque ela estava pensando apenas na ocasião de hoje! E realmente, quem tem bom senso sabe que pagar R$200,00 em um vestido que usará apenas um dia é perda de dinheiro! Bom, o que quero dizer com a dica de hoje é que o planejamento é necessário também na hora de se vestir!

Se você sai para comprar uma peça de roupa em cima da hora do evento, você dificilmente irá usar aquela peça novamente. E posso falar isso com toda a certeza, porque quando fazemos isso, estamos fazendo por obrigação e não por que queremos, e acaba que durante a correria e com o tempo escasso compramos uma roupa por impulso. Isso porque pensamos “a primeira peça que ficar boa , está ótima!”. Após a pressa, o stress e o evento, vemos que aquela compra que parecia ter sido maravilhosa, na realidade foi dinheiro gasto à toa! O que nos causa um certo desgosto que faz com que aquela roupa pareça não ser boa nunca e ficar no fundo do armário!

Concluindo, o planejamento serve para TUDO! É planejando que conseguimos evitar imprevistos e gasto de dinheiro desnecessário.

30 de agosto de 2010

A Caça e o Caçador

Sabe aquele programa importante, seja ele qual for, e que você se julga sem roupa? O dia chega, e a roupa que você pensou em vestir, acaba ou não serve ou você não encontra. Às vezes por distração até já passou a roupa adiante e você fica que nem uma fera atrás de determinadas peças que só se lembra que existem depois de muito tempo guardadas ou até mesmo doadas.

Se você um dia já esteve nessa situação, tenho três dicas para você:

1°- Planeje a roupa que vai com pelo menos uma semana de antecedência. Para algumas pessoas a ocasião está longe de acontecer, mas se você se programar certas situações indesejadas, como a roupa estar suja ou você ver que realmente precisa comprar algo, não ficaram para última hora de serem resolvidas;

2° - Aproveite o tempo em que está escolhendo a roupa e veja o que você não usa mais no guarda-roupa. Separe o que está em boas condições de uso e leve-a a um brechó. Hoje, vários brechós vendem em consignação e você acaba levando uma graninha em cima daquilo que não usou e resolveu “doar”. Mas lembre-se, não é porque você julga que a roupa está boa que o brechó irá aceitá-la, hoje uma roupa de brechó só é vendida em ótimas condições, ou seja, sem desbotamento, rasgo, manchas, furos ou bolinhas;

3°- Se você observar que realmente vai precisar comprar algo evite ir diretamente a um shopping ou loja de roupas. Tente “caçar” algo no brechó. Eu digo caçar, porque o brechó não é destinado a um público-alvo definido e por este motivo as roupas não são separadas por idade e/ou tamanho. Você terá de ter muita paciência e tempo para selecionar o que você quer, por isso aconselha-se ir com tempo. Você poderá demorar algumas horas procurando alguma peça que lhe agrade. E quando eu digo procurar é mexer nas prateleiras, olhar as araras, experimentar e observar o que fica realmente bem em você. Mas, não pense que você estará perdendo tempo, pois você provavelmente irá se surpreender com as peças que irá encontrar na “caçada” e acabará montando um look completo. Hoje, pelo menos aqui em Brasília, é muito difícil você ir a uma loja ou até mesmo em uma feira e comprar uma blusa boa por menos de R$35,00. Veja abaixo alguns looks femininos e masculinos montados no Brechó Varal Retrô da Asa Norte.



Atenção gordinhas e gordinhos! Não pensem que no brechó só tem roupas para pessoas magras. Como já foi escrito, lá você pode se surpreender e encontrar peças do seu tamanho, tanto para sapato como para vestuário. Além disso, vocês também poderão levar suas roupas para serem avaliadas e acabar ganhando um extra e dar mais opções para outras pessoas “garimpeiras”. Digo isso, porque ainda estou acima do peso e até pouco tempo tive o preconceito de ir a lugares assim e ficar frustrada por não encontrar nada, mas ao quebrar este preconceito, me surpreendi bastante! Portanto, esqueça este pensamento e procure! Você também pode pagar mais barato para se vestir bem.








 
 
 
 
 
 
Este look Completo saiu por R$130,00
 
Vestido Cinza Eliana em Malha - R$45,00
Colar correntinha com detalhes em acrílico -
R$ 10,00
Bolsa quadrada envernizada em couro ecológico -
R$ 40,00
Sandália Peep Toe - R$35,00
 
 
 
 
 
 
   
 
 


 

 
 
 
Este vestido, por ser tamanho 44 e bordado, em uma loja você provavelmente pagaria mais R$150,00 no brechó você pode pagar bem menos que isso, no caso deste vestido R$100,00. Para a realidade de Brasília, sai até mais barato que alugar.


Homens, também há roupas para vocês!









 




Camisa de botão KHELF Tam “P” – R$ 20,00
Calça jeans M.Officer Tam. 40 – R$30,00
Sapato de couro vermelho com marrom MARCA Tam. 41 R$60,00
Bolsa em couro legítimo FÓRUM – R$60,00

O look completo saiu por R$170,00










 
 
 
 
 
Este look está composto por um blazer de um terno da Brooksfield.

Blazer (vendido somente o terno calça + blazer) Brooksfield Tam. 52 R$ 140,00
Camisa de botão AD Life Style Tam. “M” – R$ 30,00
Calça jeans Levi’s Tam. 34 R$50,00
Sapato preto em couro Westbury N°38 R$75,00

Total do look R$220,00


 
 
 
 
 


Veja bem, os looks montados com tamanhos diferentes foi proposital, a intenção é justamente mostrar que no brechó se pode comprar roupas de todos os tamanhos possíveis, e que as roupas compradas lá, podem ser adaptadas ao seu guarda-roupa.

29 de agosto de 2010

Homens...

Muitas pessoas têm o costume de achar que os homens se vestem bem mais facilmente do que as mulheres, doce ilusão delas. Apesar de o guarda-roupa masculino ser bem menos diversificado, não significa que qualquer coisa que eles vestirem vá ficar bom, ou seja, os homens por terem o armário com menos opções também podem se equivocar na hora de se vestir. Sendo assim, resolvi colocar no blog dicas do universo da moda masculina. Por este motivo, o tema será trajes de festas e eventos ocasionais.

Sabe aqueles eventos que ao recebermos o convite devemos decifrar e interpretar o que está sendo dito? Esses eventos, geralmente, vêm com o traje descrito e pré-determinado no convite. O que de certa forma, pode causar mais segurança na hora de se vestir por já deixar pré-definida a roupa que deve ser usada. Mas, será que mesmo sabendo o que deve ser usado o traje que você imaginou está realmente adequado à ocasião?

Foi vendo a dificuldade de amigos e familiares em decifrar esses “códigos” que resolvi colocar aqui uma breve explicação da roupa adequada para cada eventualidade.


Eventos com traje esporte

Apesar de ser considerado traje esportivo, não devemos levar sua “tradução” ao pé da letra. O real significado do traje esporte nada mais é que um evento informal, ou seja, a roupa adequada é aquela em que há o blazer e a camisa social sem a gravata.

Caso você conheça o local do evento e saiba a real ocasião daquele evento estar acontecendo, você pode trocar a calça social por uma calça jeans. Entretanto, lembre-se: não é porque o traje é esporte que você pode ir de tênis. Nessas ocasiões os tênis devem ser deixados de lado e trocados por um sapatênis, dock sider ou mocassim.




Eventos com traje passeio

Os eventos com traje passeio, no Brasil chamado equivocadamente de “esporte
fino”, é conhecido também em francês como “tenue de ville”. Este traje é indicado para eventos mais informais e que ocorrem durante a luz do dia. Este sim, é um traje que podemos levar seu significado ao pé da letra, ou seja, o traje passeio, nada mais é do que um blazer com uma calça social, camisa de cor clara e uma gravata mais descontraída.





Eventos com traje passeio completo


Quando você receber um convite em que o traje é passeio completo, pode interpretar como “venha de terno escuro e formal”. As cores mais indicadas para o terno nesses tipos de eventos são o azul marinho bem escuro e o grafite. As camisas devem ser brancas ou de um tom de azul bem claro com uma gravata discretamente estampada.

Eventos com Traje a Rigor

Também conhecido como Black tie e "Habillé", em francês, pode concluir que o traje já está formalizado. Este é um tipo de traje que dificilmente haverá erro na hora de se vestir. Ao ler black tie, lembre-se é um evento em que a roupa deve ser somente o smoking e a gravata borboleta. Lembra-se dos erros que eu falei? Pois é, alguns inventam de colocar faixas e gravatas coloridas de cetim, mas o evento com traje a rigor não permite essas variações.





Eventos com Traje de Gala





Muito incomum no Brasil, os eventos a gala pedem uma roupa composta por uma casaca, aquele paletó preto com cauda bipartida, gravata borboleta branca e camisa de colarinho alta com as pontas viradas.

26 de agosto de 2010

A arte de Garimpar!

Que garimpar é uma arte, e que poucos tem paciência para fazê-la, quase todos já sabem. Agora o que poucos sabem é que é essa arte de futricar montes de roupa e procurar nos lugares mais inesperados que faz com que não estouremos o nosso orçamento no final do mês. Paciência realmente é uma virtude que poucos possuem. Por isso, peguei algumas dicas na matéria Garimpo Fashion, que saiu na Revista Correio de 13 Agosto para colocar aqui no blog. Quem sabe, dessa forma você passa ser um admirador dessa arte?



A matéria trás dicas da consultora de imagem Rosanna Tarsitano e de Bruna Vasconi, dona do Brechó Peça Rara, um brechó aqui da Capital Federal. Dei uma editada na matéria, coloquei aqui no blog as dicas mais interessantes. Mas caso você queira ver a matéria completa, colocarei o link no final do post.


                                   Antes

• Faça uma limpa no armário: a melhor forma de comprar é ter em mente o que falta no guarda-roupa. Por isso, o primeiro passo é arrumar o armário. Tirar o que não precisa, relembrar peças que estão esquecidas por lá e criar novas possibilidades de combinações;

• Saiba quanto custa: crie o hábito de olhar o preço das roupas e acessórios nas vitrines dos shoppings. Você só aprenderá se uma peça está cara ou barata se souber quanto ela custa no valor cheio. Só passeando e olhando você saberá se o desconto é bom ou ruim;

• Separe o orçamento: o ideal é sair com uma quantidade certa de dinheiro vivo. Isso é bom para não comprometer o orçamento e não comprar o que não precisa. O segredo é ser objetivo e ter o dinheiro contado na mão.









No local                              

• Desprenda-se: chegue de cabeça aberta aos bazares, brechós e liquidações. Não adianta achar que será fácil encontrar boas peças. É tudo misturado: coisa boa e ruim. É preciso procurar e mexer. Por isso, vá com tempo e esbanje paciência;

• Chegue cedo: quem começa a garimpar primeiro acha mais opções e pechinchas;

• Estratégia é o seu melhor amigo: saia de casa com as peças que você quer em mente. Passe nas marcas em que você acredita que encontrará o essencial. Avalie quais são as melhores compras e compare com o que viu em outros estandes;

• Mantenha o foco: a melhor maneira de garimpar é ter foco, calma, paciência e estratégia. Não saia comprando só porque está barato, isso pode comprometer o seu orçamento e entulhar o seu armário.



Evite


• Tudo o que é muito tendência, pois essas peças são voláteis;


• Comprar diversas roupas de diferentes cores porque está barato;


• Levar o que você não precisa por causa do baixo preço;


• Roupas de tamanhos grandes: ajustar nunca é uma boa ideia;


• Peças apertadas: emagrecer é um projeto de vida e não uma decisão para tomar na hora do bazar;


• Coleções de inverno que sejam muito quentes: considere o clima da cidade em que você mora.






Fique de olho


• Roupas de qualidade com bom caimento e um bom preço;


• Peças caras que você não teria coragem de comprar com o preço cheio: jaquetas de couro, botas;


• Avalie se as roupas nas araras têm defeitos;


• Peças curingas: blazeres, casaquetes, cardigãs;


• Acessórios são atemporais, é bom investir neles em bazares.






http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/08/13/noticia_revista_do_correio,i=207654/GARIMPO+FASHION.shtml

18 de agosto de 2010

Para se inspirar!

Sabe quando você olha o seu guarda roupa e vê um monte de roupa, mas ainda assim sente que não tem nada para se vestir? Pois é, por este motivo todas as semanas colocarei uma peça de roupa com looks diferentes para vocês se inspirarem.

Tudo bem que o meu corpo e o tipo de roupa que tenho, tem um bom caimento em mim e pode ser diferente do seu corpo e estilo. Aqui, irei apenas colocar idéias para você começar a usar sua criatividade para montar seus próprios looks!

No início vai ser um pouco difícil, afinal de contas lidar com a inspiração, idéias, criatividade, além da indecisão não é algo fácil! Entretanto, entre usar esses atributos e gastar muito dinheiro eu, particularmente, prefiro a primeira opção. Então, vamos colocar a cuca para funcionar?

Para começar, peguei um vestido que eu adoro! Coloquei todos os acessórios que eu tinha e montei algumas possíveis combinações e comecei a brincar. O resultado foi... Um vestido e 07 looks diferentes!






O vestido
O vestido, que custou menos que R$50,00, é clássico e pode ser usado para o trabalho e até eventos como coquetéis.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Indo ao trabalho
 
 
                   Look 01
 
 
   
 
Um colar com uma pequena pérola, scarpin de bico arredondado bolsa vintage e um tailleur para dar um toque mais social. Note que o tailleur também é estampado. Mas, como sua estampa é bem discreta podemos misturá-la.


 
 
 
 
 
   Look 02                
 
 
 
 
   
Uma bijouteria mais sofisticada para o trabalho também é válida! O dourado no preto da um destaque bacana para o pescoço e as orelhas, e a bolsa vermelha tira um pouco a atenção do vestido e sapatos. Podendo repetir o vestidinho básico, deixando-o bem diferente.





                Look 03






Ser discreto misturando cores, é bem dificil. Mas, ao associar as cores em pequenos detalhes do look fica facil. O vestido por ser todo escuro, inibe um pouco do vermelho do cinto. Levando a atenção toda somente para a bolsa e o sapato, hoje em dia não é preciso combinar um com o outro. Mas os dois juntos, geralmente, deixam o look mais elegante.







Saindo com os Amigos
  
 Look 04               
 

  

O colete preto da um toque jovial ao vestido, deixando-o menos social e mais casual. O colar em strass, chama atenção para o vestido e a bijouteria, e não para o vestido, inibindo-o. A bolsa carteira com o peep-toe em verniz dão um toque mais elegante e sensual, trazendo atenção para as pernas, pelo salto, e para as mãos, detalhe da bolsa.



  
 
 
                   Look 05
 
 
  
 
 
Que tal um look mais ousado? Misturar peça clássica com um peça mais “pesada” é bem complicado. Mas, as ankle boots dão um charme sofisticado no look. A bolsa de nylon também ajuda a deixar o clássico mais descontraído e o colar em crucifixo deixa o look um pouco "rock chic".


 
 
 
 
 
 
 
 
Coquetel e eventos importantes
 
Look 06                  
 
 
 
 
É, quando temos que ir a um evento desses, geralmente, saimos desesperados para comprar algo que caiba em nosso orçamento e dê para ir ao episódio. E, geralmente, dificilmente voltamos a usar. Por este motivo, é sempre bom ter peças clássicas no armário. O sobretudo de lã acinturado é uma boa pedida com um bom conjunto de bijouterias e uma bolsa de mão.


 






Um acessório FAZ diferença SIM!!!

                    Look 07



 Note que o vestido sem colar, sem sobretudo e com os brincos diferentes, parece até outro. Este look, apesar de estar sem o sobretudo pode ser usado tanto para um coquetel quanto para sair com os amigos para jantar.E tudo isso porque o sapato, que não é de verniz, não chama tanto a atenção só para as pernas combinando com a bolsa e deixando o look clean. Elegante e simples!




16 de agosto de 2010

Link da semana

O blog http://www.dicasdeluiza.blogspot.com é um blog de uma conhecida minha,  Luiza Carneiro  e trás dicas de maquiagem,com passo a passo, esmalte da semana e curiosidades de produtos para a pele como a água termal.



Confira!

Algumas verdades que NÃO devem ser desconsideradas

• As cores escuras como o preto, cinza chumbo e azul marinho deixam a silhueta mais esbelta, ou seja, disfarçam aquelas gordurinhas indesejadas!


• Peças justas e com tons brilhantes como as leggins “wet”, aquelas que tem o efeito molhado, servem como um mapa topográfico do seu corpo. Por isso lembre-se: se quiser usá-las, sempre use com a parte de cima mais fluída e folgada. E se você está um pouco acima do peso e acha bacana e quer usar, sem problemas. Desde que, a parte de cima seja um blusão.











• Se você gosta de se vestir de forma mais discreta, faça preferencialmente looks monocromáticos. A mistura de cores é bacana desde que seja montada de forma que uma não queira chamar mais atenção do que a outra. Em algumas ocasiões, essa mistura pode trazer um efeito diferente do desejado!

Dica do dia: Revista de moda




Se você adora se vestir, mas não tem paciência para ficar lendo revistas de moda, aí vai uma boa dica: algumas editoras como a editora Globo, por exemplo, faz exporádicamente a revenda de revistas de edições passadas com os preços  mais baixos. Você pode até comprar duas edições pelo preço de uma! 


Apesar de você não ter uma edição atualizada e com tendências da época, é bacana você ler para ter idéias de como se maquiar, dicas de estilo e editoriais de moda. Isso ajuda você a ter idéias de como fazer montagem de looks com roupas que você tem.

13 de agosto de 2010

Sim, a moda também é a favor da inclusão social!!!

Algumas pessoas acham que o mundo da moda só é feito de glamour e festas, mas elas estão muito enganadas! Ao contrário do que pensam, a indústria da moda vai muito além de roupas, desfiles e passarelas.

Ano passado, a indústria da moda foi responsável por arrecadar US$3,4 bilhões em exportações no país. Hoje, emprega cerca de 1,65 milhões de trabalhadores, sendo que 75% são mulheres (fonte ABIT).

E como eu conheço muita gente que ainda tem essa visão distorcida da moda, resolvi postar aqui uma coluna da que saiu na revista Caros Amigos, ano XIV N°160/2010, do Senador Eduardo Matarazzo Suplicy, em que ele faz uma análise do evento que ocorre na semana de moda de São Paulo, o São Paulo Fashion Week com a inclusão social de pessoas nessa indústria cheia de oportunidades e ao mesmo tempo com uma visão de muito preconceito.

A MODA COMO FATOR DE INCLUSÃO SOCIAL
por Eduardo Matarazzo Suplicy

 

Esse evento se tornou um marco na história da moda no Brasil e no mundo. Ele contribuiu para a economia, gera empregos, valoriza a cultura brasileira, a beleza e a arte. Em cada versão, se aprimora mais e mais.

Paulo Borges, idealizador da SPFW, veio de São José do Rio Preto para a Capital, no anos 70, para estudar computação e comércio exterior. A moda foi um acaso em sua vida. Acaso que deu certo! Ele disse que tinha como objetivo criar uma cultura de moda no Brasil. Em 1996, na Morumbi Fashion Week, surgiram os nomes das modelos de sucesso, como Gisele Bündchen, Ana Cláudia Michells, Isabelli Fontana, bem como grandes nomes do mundo da moda brasileira, inclusive masculina, como Ricardo Almeida, Ronaldo Fraga e Reinaldo Lourenço, para citar alguns exemplos. Em 1993, havia apenas quatro escolas de moda; agora, segundo Paulo Borges, há 150.

Hoje a SPFW envolve uma cadeia imensa de profissionais e gera mais de cinco mil empregos diretos. Atualmente, há no mercado da moda 30 mil empresas que movimentam cerca de R$50 bilhões ao ano e empregam 1,7 milhão de brasileiros. O setor é responsável por 17% do nosso Produto Interno Bruto. A SPFW, encerrada no dia 14 de junho, recebeu cerca de R$11 milhões de reais em investimentos, tornando-se o evento de moda mais famoso da América Latina.

É importante ressaltar que a SPFW tem patrocinado, através do projeto Ofício Moda, o treinamento de costureiras, modelos, modelistas e piloteiras nos bairros mais carentes – como Heliópolis, Paraisópolis e outros – a também realizarem ações de moda. Em Heliópolis, uma cooperativa de costureiras realiza desfiles com suas criações.

No ano que vem, a edição de junho da SPFW será ampliada e ocupará outros espaços com desfiles e exposições e 100 designers brasileiros, além de debates que envolverão um número maior de pessoas de forma a consolidar esse setor de maneira mais consciente e consistente. O que é bom tem que ficar e ser cada vez melhor, pois a geração de emprego e renda proporcionados pela moda é visível fator de inclusão social.


A moda, que já foi fator de exclusão, é hoje fator de inclusão, na avaliação de Glorinha Kalil, uma das pessoas que mais acompanham o que acontece com a moda. Se analisarmos as repercussões da São Paulo Fashion Week – SPFW, vamos nos deparar com números e dados muito significativos.

12 de agosto de 2010

Dica do DIA: comprando calça jeans!




Quando você for comprar uma calça jeans nova, lembre-se que as modelagens mudam! Mesmo sendo de uma mesma marca. Por isso, ignore a numeração e veja aquilo que lhe vista bem e seja confortável. E para saber qual calça realmente você deve comprar, é NORMAL que você tenha que experimentar entre 04 a 08 modelos diferentes!

10 dicas para uma boa compra (sem futuros arrependimentos...)

01. CONHEÇA O LUGAR QUE COMPRA!
Para comprar coisas de marcas conhecidas, geralmente ninguém pede referência de lugar nem nada. Agora para comprar coisas baratas... já é outra história. Agora, para mim, independente de ser marca conhecida ou não, comprando em feira ou brechó... é necessário conhecer o local! Isso fará com que você se sinta mais confiante e satisfeita com ao comprar.
02. ESQUEÇA O PRECONCEITO!
Algumas pessoas, que não gostam de feiras por achar que lá as peças são feitas de qualquer forma. O que essas pessoas não entendem é que: geralmente quem vende em feira tem sua própria confecção, e por atender um público menor as roupas são mais bem feitas do que algumas roupas de marca famosa, ou lojas de grande nome! E existem também aquelas pessoas que acham que por uma marca ser considerada famosa é tudo caro! Bobagem, não custa nada dar uma entrada para ver a loja, essas lojas sempre tem uma linha de roupas mais acessíveis e que de alguma forma caiba no seu orçamento. Comprar roupas de marca também é importante, dependendo da peça, não existe acabamento melhor do que elas!


03. NÃO OLHE APENAS O PREÇO!
Essa questão é uma faca de dois gumes. Primeiro, porque a peça pode ser baratíssima e não ter boa qualidade, segundo porque algumas pessoas tem esse costume de pensar que só porque é caro, vale a pena. O que ninguém percebe é que é preciso sim olhar os detalhes da roupa: material e acabamento!


04. ROUPAS CARAS, NÃO SÃO TÃO CARAS QUANTO PARECEM!
 É isso mesmo. Quando você se deparar com algo que goste muito, mas ache o preço muito elevado, pegue o valor da peça e divida pelo n° de vezes que você vai usar durante o mês,semestre ou ano. O resultado será o quanto você irá “pagar” por vez que usar a peça. Este cálculo é ensinado pela Personal Stylist Titta Aguiar em seu livro “Personal Stylist – Um guia para consultores de imagem”.


05. PENSE MUITO BEM ANTES DE COMPRAR!
Eu, particularmente, tenho um vício horroroso de fazer compras! Mas, antes de fazê-las sempre penso se posso pagar. É horrível eu querer comprar uma coisa e não conseguir por não ter dinheiro. Mas é mais horrível ainda, eu comprar uma coisa, que eu geralmente não preciso, só para matar um desejo e ficar chateada e triste por não ter como pagar depois.


06. PESQUISE!
Sim, isso é primeira coisa que você precisa fazer ao decidir comprar qualquer coisa, independente do que seja, para que não haja arrependimentos futuros por qualquer motivo. Por exemplo: suponhamos que você decidiu comprar um aparelho de DVD, geralmente ao tomar essa decisão você já sabe a marca e o modelo do aparelho que quer ou, faz uma pequena pesquisa do melhor modelo e vai pesquisar o preço. Com peças do vestuário, funciona de forma semelhante. Entretanto, com algumas pecinhas a mais. Muitas pessoas ao decidirem ir comprar uma roupa quase nunca sabem o que querem, ou quando sabem o que querem tem que ser de uma determinada loja. Isso é bobagem! Tudo bem ser cliente fiel de uma determinada marca, pela sua modelagem, mas nem sempre tudo que tem na loja combina com você! Pesquise, olhe para outras lojas que com certeza você irá se surpreender tanto no modelo quanto, caimento e às vezes, até mesmo no preço! É preciso sim “bater perna”.


07. NÃO COMPRE POR IMPULSO!
É eu às vezes cometo esse erro, compro algo por ser de marca e estar barato, ou esta acontecendo uma liquidação em uma loja que eu gosto muito, ou só tem uma única peça. Enfim, são vários os fatores que nos levam a gastar por impulso. Mas esses fatores só servem pra fazer a gente perder dinheiro mesmo. Isso porque, o comprar por impulso é que nem uma criança com um brinquedinho novo, na hora é o máximo, mas depois... Por isso, tenha paciência. Por mais que você queira muito uma coisa, nem sempre é bom comprar a primeira que você vê.


08. ESQUEÇA A NUMERAÇÃO E OS TAMANHOS!
Isso mesmo! Liberte-se desse fantasma de numeração de roupas e tamanhos “P”, “M”, “G”. Apesar de existir medidas padronizadas, as modelagens não são as mesmas! Entenda que hoje em dia, as indústrias não trabalham mais com as mesmas medidas para fazer suas peças e que há sim diferença dentro de uma mesma marca. Por exemplo: existem dois modelos diferentes de calças, entretanto os tamanhos podem ser diferentes, ou seja o nº42 da calça “x” pode ser o nº40 da calça “y”.


09. OLHE SEMPRE O MATERIAL!
Sim meu povo, não é porque está barato que compensa levar, e não é porque está caro que o material é bom! Se a peça ficar transparente, ameaçando rasgar ou tiver aquelas bolinhas inconvenientes, não vale a pena. Independente de marca ou preço. Se você não conhece bem os tecidos e tiver disponibilidade de tempo, vá até alguma loja de tecidos. Os tecidos expostos, geralmente, tem a composição de sua formação e se você tiver o auxilio de um atendente, ele pode ir te explicando  cada tipo de tecido que fica bem em cada tipo de roupa.


10. OLHE SEMPRE O ACABAMENTO!!!
Isso é tão importante quanto saber o material ou realizar a pesquisa! O acabamento, como o próprio nome já diz, é a finalização do produto. Ou seja, se você estiver em uma mega liquidação daquela loja que você sempre sonhou em ir, encontrou a blusa que você queria e do seu tamanho é muita tentação né? Só que nessas horas, a empolgação é tanta que esquecemos de ver aquele fiozinho sem vergonha que não vemos, e é esse fiozinho que acaba nos frustrando depois. Então lembre-se, com promoção ou sem promoção olhe TUDO!!!

Seja Bem-Vindo(a)!

Este blog foi feito com o intuito de dar dicas de como é se vestir bem sem ter que gastar muito dinheiro. Isso, porque muitas pessoas ainda acham que para se vestir bem é necessário comprar roupas de marcas famosas. Mas essas pessoas estão enganadas!

Aqui, iremos mostrar que existem lugares em que você pode comprar uma roupa barata e de boa qualidade. É claro que, nem sempre falaremos somente de roupas com o custo barato, porque como diz aquele velho ditado “tem barato que sai caro!”.
Queremos mostrar que o importante é saber ter um bom senso entre o caro e o barato. É importante sim comprar umas roupas com o custo mais elevado. Porém, nem tudo que é barato é de má qualidade.